f

Get in on this viral marvel and start spreading that buzz! Buzzy was made for all up and coming modern publishers & magazines!

Fb. In. Tw. Be.
rankear no Google

Chegar ao topo do Google é o objetivo principal de pessoas e empresas que buscam por visibilidade digital, porém, as mudanças constantes nos algoritmos e os segredos da plataforma sobre a lista completa de requisitos de indexação e rankeamento colocam alguns empecilhos nessa jornada. Mas mesmo que ninguém tenha todas as respostas, continuamos descobrindo algumas práticas que ajudam a conquistar os algoritmos e rankear no Google.

Como os algoritmos do Google funcionam?

Os algoritmos foram criados para evitar práticas maliciosas de indexação e favorecer as páginas que utilizam de boas práticas para obter um bom rankeamento nas pesquisas. Para conseguir visibilidade nos mecanismos de busca de forma orgânica, as empresas devem seguir algumas regrinhas básicas de SEO. Mas calma, não é tão difícil quanto parece, basta conhecer as melhores estratégias e sempre se manter atento às atualizações dos algoritmos do Google.

O rastreamento da plataforma funciona 24 horas, 7 dias por semana, para analisar as novas URLs e definir se estão de acordo com as políticas de indexação. Essa etapa é independente das buscas dos usuários, pois apenas avalia se a página pode ser lida e entendida pelos Googlebots. São excluídos, por exemplo, os conteúdos em flash, enquanto muitos conteúdos em html são indexados. Páginas que utilizam práticas maliciosas, como o black hat e link farming também podem ser banidas do mecanismo de buscas nesta etapa.

Após a indexação da página pelo Google, o conteúdo começa a ser avaliado e é definido o seu valor para determinados tipos de pesquisa. Fatores como relevância do conteúdo para o usuário, autoridade do autor, idade do conteúdo, velocidade de carregamento da página, localização do usuário, histórico de buscas do usuário, palavras-chave e tamanho do texto passam a ser considerados pelo mecanismo de buscas. É a partir daí que as boas práticas SEO tornam-se essenciais.

Como o SEO ajuda a rankear no Google?

Ok, sua página já está no Google, mas isso é só o começo. Entre milhares de resultados, seu conteúdo só será realmente considerado pelo usuário se estiver entre as primeiras colocações, o tão desejado topo do Google.

A etapa de rankeamento é quando o mecanismo ordena os resultados mais interessantes para garantir a melhor experiência do usuário. A partir daqueles fatores que citamos anteriormente, os algoritmos do Google avaliam a intenção de busca, sendo que a autoridade é a definição principal para artigos acadêmicos, enquanto a idade do conteúdo é a definição principal para notícias, por exemplo.

Os algoritmos do Google buscam constantemente por formas de dar ao usuário aquilo que ele deseja, ou seja, conteúdos informativos,confiáveis e que se adequem às suas necessidades. O SEO permite o direcionamento do conteúdo para o público de interesse, assim, a definição correta de palavras-chave é, desde sempre, a primeira estratégia para garantir uma boa colocação nas pesquisas.

Como rankear no Google em 2021?

Lembra que uma das melhores estratégias é manter-se atualizado sobre as mudanças nos algoritmos do Google? Pois é, desde que os fatores primordiais foram dominados por um grande número de usuários, os critérios utilizados pela plataforma para avaliar qual site é mais relevante que o outro se estreitaram e as atualizações dos algoritmos ficaram ainda mais frequentes. Palavras-chave continuam sendo importantes, mas só isso não é o  mais suficiente, já que todo mundo está fazendo.

Conheça algumas estratégias para se manter no topo do Google em 2021:

Converse diretamente com o leitor

Em primeiro lugar, é importante lembrar que o Google tem uma inteligência artificial desde 2019, o algoritmo BERT, e que o entendimento da plataforma é quase tão bom quanto o entendimento humano. Textos que antes precisavam ser escritos de forma robótica e cheio de palavras-chave para ser encontrados pelo mecanismo de buscas não são mais necessários, assim, você não precisa escolher se prefere conversar diretamente com sua persona ou rankear no Google.

Otimize suas páginas para mobile

As buscas através de dispositivos móveis aumentaram tanto nos últimos anos, que desde 2015 o Google lançou duas atualizações que priorizam a indexação e o rankeamento de sites responsivos. Na última atualização, o Mobile First Index, os algoritmos do Google passaram a favorecer páginas com versão mobile de alta velocidade de carregamento e com design intuitivo, já que usuários de dispositivos móveis prezam pela praticidade e rapidez de informações.

Foque no algoritmo EAT

A sigla EAT, que significa Expertise – Authoritativeness – Trustworthiness, representa os três novos pilares para conquistar os algoritmos do Google. Como muitas informações duvidosas podem ser encontradas na internet, páginas com boa reputação são favorecidas pelos mecanismos de busca.

Para dominar o primeiro ponto, a Expertise, é importante criar conteúdos que evidenciam o nível de conhecimento do autor e que sejam realmente informativos. A Authoritativeness (autoridade), pode ser obtida por meio de citações e links em outros sites, por exemplo. Já a Trustworthiness depende da veracidade do seu conteúdo e da segurança que ele transmite ao leitor.

Considere a experiência do usuário

Se os robôs do Google se perdem na sua página, provavelmente o usuário vai se perder também. Deixe a navegação mais intuitiva, elimine pop-ups desnecessários e evite excesso de propagandas. Os algoritmos do Google também favorecem os sites que organizam seus conteúdos e linkam suas páginas internas.

Crie conteúdos personalizados

Muitas empresas baseiam suas estratégias apenas nos algoritmos do Google e nas boas práticas de SEO e se esquecem de se comunicar com sua persona. Criar conteúdos que serão bem colocados Google é ótimo, mas não é muito efetivo se você não chamar a atenção do seu público de interesse, não é mesmo? O ideal é criar conteúdos irresistíveis para a persona e que, ao mesmo tempo, ajudem a rankear no Google.

Sua página não está preenchendo alguns destes requisitos para chamar a atenção do Google em 2021? Então, venha conversar conosco!

Postar um comentário

You don't have permission to register